Sobre

Vive e trabalha em Campo Grande,MS desde 1996, 

Indicada e vencedora Prêmio PIPA voto Polular/2015. 

Ana Ruas tem como pesquisa, num repertório conceitual, o espaço e o lugar habitado ; a intervenção urbana de sua e de outras cidades; a luz do centro-oeste; os imensos espaços aéreos e a arquitetura tipicamente horizontal da cidade de Campo Grande. O desejo de intervir  leva a artista a criar arquiteturas efêmera,  capazes de imprimir um caráter de ilusão e magia. As pinturas não tem qualquer finalidade prática, mas, mostra como é possível criar  novas sensações e, portanto,  novos significados ao espaço.Usa a pintura como  linguagem e a superfície  de viadutos, muros, paredões , no centro e nos bairros de periferia. O mesmo ocorre nas intervenções em ambientes internos, como museus e galerias.

Em 2011, construiu um ateliê aberto ao público, onde acolhe, convida, reúne e hospeda críticos de arte, curadores, artistas e outros profissionais, provocando assim, intercâmbios sobre arte contemporânea e assuntos transdisciplinares. Recebe escolas e desenvolve ações educativas com o objetivo de educar o olhar de crianças e adolescentes.

Contando com parcerias na esfera municipal, estadual e federal realiza intervenções urbanas, sites specifics e projetos educativos em Instituições públicas e privadas, em MS e outros estados brasileiros. Em 2014, participou da Bienal del Fin del Mundo, em Mar del Plata, na Argentina e pintou a fachada do MACP – Museu de Arte e de Cultura Popular, Cuiabá, MT, em comemoração aos 40 anos da Instituição. Em 2013, foi contemplada com o prêmio FUNARTE Mulheres nas Artes Visuais, com o projeto Seminário Entre Vários Olhares: da Pintura à Intervenção. O projeto foi executado em 2014 atingindo um público de 205 pessoas.

Entre 2001 e 2003, idealizou o projeto A Cor das Ruas, contemplando 53 bairros de Campo Grande, com a participação de 720 adolescentes de diversas instituições.

Tag3 - Desenvolvimento Digital